Contido principal do artigo

Sara Raquel Duarte Reis da Silva
Universidade do Minho
Portugal
http://orcid.org/0000-0003-0041-728X
Biografía
No 57 (2020): 2º semestre, Estudos, páxinas 53-66
DOI https://doi.org/10.15304/bgl.57.7134
Recibido: 29-09-2020 Aceptado: 09-11-2020 Publicado: 29-12-2020
Copyright Como citar

Resumo

Na historiografia literária portuguesa, urge completar a da literatura infanto-juvenil (LIJ), iniciada por Lemos (1972), Pires (1982), Rocha (1984/2001) e Gomes (1997). O Estado Novo (1926-1974), já abordado, mesmo restritamente, reclama pesquisa acerca de diversos autores ou sobre temáticas como censura e LIJ. Revisitaremos a escrita para os mais novos de Maria Lúcia Namorado (1909-2000), figura marcante com uma acção s´ócio-cultural e pedagógica variada, designadamente volumes, «merecedores de referência» (Gomes, 1997): O Sonho do Infante (1960), A História do Pintainho Amarelo (1966) e A História de um Bago de Milho (1968), «dois livros de cunho moralista e pedagógico» (Rocha, 1984), Era uma vez... (1970), colectânea de textos populares, e Aventuras do Janoca e do Janeca (1971). A partir da análise das principais linhas ideotemáticas e mecanismos retórico-estilísticos deste conjunto textual, um «magistério que cumpre assinalar» (Gomes, 1997), concluiremos acerca da presença de Maria Lúcia na História da LIJ Portuguesa.

Citado por

Detalles do artigo

Citas

Antunes, V. (2018). Um conto infantil sobre a diferença. https://oalmonda.net/?p=19873

Araújo, M. A. T. (2008). A Emancipação da Literatura Infantil. Campo das Letras.

Bastos, G. (2006). O Teatro para Crianças em Portugal. História e Crítica. Caminho.

Besse, M. G. e Silva, M. A.(coord.) (2016). Femmes Oubliées dans les arts et les lettres au Portugal (XIX.e-XX.e siècles). Indigo & Côté-femmes éditions.

Castilho, C. (26 de avril de 2012). Pedagogos Portugueses – Maria Lúcia Namorado. A Viagem dos Argonautas. https://aviagemdosargonautas.net/2012/04/26/pedagogos-portugueses-maria-lucia-namorado-por-clara-castilho/

Gomes, J. A. (1997). Para uma História da Literatura Portuguesa para a Infância e a Juventude. Ministério da Cultura/Instituto Português do Livro e das Bibliotecas.

Lemos, E. (1972). A Literatura Infantil em Portugal. Ministério da Educação Nacional / Direcção-geral da Educação Permanente.

Mattoso, J. (2019). A Escrita da História. Temas e Debates / Círculo de Leitores.

Namorado, M. L. (1966). A História do Pintainho Amarelo. Atlântida Editora [ilustrações de Maria Keil].

Namorado, M. L. (1970). Era uma Vez.... Atlântida Editora [ilustrações de Maria Almira Medina].

Namorado, M. L. (1971). Aventuras do Janoca e do Janeca. Atlântida Editora [ilustrações de Alice Jorge].

Namorado, M. L. (1972). A História de um Bago de Milho. Estúdios Cor [ilustrações de Zé Manel].

Pessoa, A. M. (2003). Namorado, Maria Lúcia. En A. Nóvoa (Dir.), Dicionário de Educadores Portugueses (pp. 971-972). Edições Asa.

Pessoa, A. M. (2006). A Educação das Mães e das Crianças no Estado Novo: a proposta de Maria Lúcia Vassalo Namorado. Universidade de Lisboa. https://repositorio.ul.pt/handle/10451/2016

Pessoa, A. M. (2016). Revista Os Nossos Filhos: resistência e oposição ao Estado Novo – Um olhar sobre as ligações sociais e profissionais da sua autora. Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher, 36. http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0874-68852016000200008

Pires, M. L. B. (1983). História da Literatura Infantil Portuguesa. Vega.

Rocha, N. (1984/2001). Breve História da Literatura para Crianças em Portugal. Instituto de Cultura e Língua Portuguesa [Nova edição actualizada até ao ano de 2001, Editorial Caminho).

Silva, S. R da (2008). O País das Pessoas de Pernas para o Ar. En A. S. Paço (Ed.), Os Anos de Salazar – 1970 Marcha Fúnebre (pp. 154-161). Planeta deAgostini.

Silva, S. R. da (2016). Capítulos da História da Literatura Portuguesa para a Infância. Tropelias & Companhia.