Contenido principal del artículo

Márcia Moreira da Cunha
Universidade Federal de Viçosa
Brasil
https://orcid.org/0000-0002-2193-6700
Dênis Antônio da Cunha
Universidade Federal de Viçosa
Brasil
https://orcid.org/0000-0003-4838-3795
Álvaro Antônio Xavier de Andrade
Universidade Federal de Viçosa
Brasil
https://orcid.org/0000-0002-8059-2098
Nathalia Thais Cosmo da Silva
Universidade Federal de Viçosa
Brasil
https://orcid.org/0000-0001-6630-796X
Núm. 32 (2020), Varia, Páginas 369-387
DOI: https://doi.org/10.15304/s.32.6438
Recibido: 05-12-2019 Aceptado: 17-07-2020 Publicado: 13-11-2020
Derechos de autoría Cómo citar

Resumen

Este artigo possui o objetivo de analisar como a implementação das políticas de Educação do Campo podem atuar na ampliação das liberdades entre os jovens rurais. Analisamos as Constituições brasileiras e os movimentos sociais responsáveis por várias ações implementadas por essas políticas públicas. O estudo evidenciou que é recente a atuação Estatal no âmbito da Educação do Campo, o que indica a negligência do Estado no que tange ao atendimento dessa demanda social.

Detalles del artículo

Referencias

ABRAMOVAY, R. Ruralidade e desenvolvimento territorial. Gazeta Mercantil, 15 abr. 2001.

ABRAMOVAY, R.; SILVESTRO, M.; BALDISSERA, I. T.; CORTINA, N. ; TESTA, V. M. FERRARI, D. Juventude e agricultura familiar. Brasília: Edições da UNESCO, 1998. 101p.

BECK, Ulrich. Sobre a lógica da distribuição de riqueza e da distribuição dos riscos (p. 23-60). IN: Sociedade de risco: rumo a uma outra modernidade. Editora 34, 2011

BIANCHINI, Valter. Vinte anos do PRONAF, 1995 - 2015: avanços e desafios. Brasília: SAF/MDA, 2015. 113 p.

BRASIL, Constituição Politica do Imperio do Brazil. Promulgada em 25 de março de 1824. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao24.htm.

BRASIL, Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil, promulgada em 24 de fevereiro de 1891. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao91.htm.

BRASIL, Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil, promulgada em 16 de julho de 1934: Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao34.htm.

BRASIL, Constituição da República Federativa do Brasil. Promulgada em 24 de janeiro de 1967. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao67.htm.

BRASIL, Constituição dos Estados Unidos do Brasil, promulgada em 1 de novembro de 1937. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao37.htm

BRASIL, Constituição dos Estados Unidos do Brasil, promulgada em 18 de setembro de 1946. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao46.htm. Acesso em 15 nov. 2018.

BRASIL, Constituição da República Federativa do Brasil (1988), promulgada em 05 de outubro de 1988. Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/constitui. Acesso em: 14 nov. 2018.

BRASIL, DECRETO Nº 6.094, DE 24 DE ABRIL DE 2007. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6094.htm .Acesso em 14 de Nov. de 2018

BRASIL, Decreto-lei nº 311, de 2 de março de 1938. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1930-1939/decreto-lei-311-2-marco-1938-351501-publicacaooriginal-1-pe.html.

BRASIL, Instituto De Colonização e Reforma Agrária - Incra, Histórico Pronera. Disponível em: http://www.incra.gov.br/pronerahistoria.

BRASIl, Lei Nº 11.692, de 10 de Junho de 2008. Dispõe sobre o Programa Nacional de Inclusão de Jovens – Pró-jovem, instituído pela Lei no 11.129, de 30 de junho de 2005; altera a Lei no 10.836, de 9 de janeiro de 2004; revoga dispositivos das Leis nos 9.608, de 18 de fevereiro de 1998, 10.748, de 22 de outubro de 2003, 10.940, de 27 de agosto de 2004, 11.129, de 30 de junho de 2005, e 11.180, de 23 de setembro de 2005; e dá outras providências. Acesso em 30 nov. 2018.

BRASIL, Ministério da Educação, DECRETO Nº 7.352, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2010 – PRONERA. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/marco-2012-pdf/10199-8-decreto-7352-de4-de-novembro-de-2010/file. Acesso em 17 de Nov. de 2018

BRASIL, Ministério da Educação, Portaria do MEC nº 948/2015, Institui Grupo de Trabalho de Políticas de Fortalecimento da Educação do Campo. Disponível em http://portal.mec.gov.br/component/tagas/tag/36761 Acesso em 06 dez. 2018

BRASIL, Ministério da Educação, Portaria nº 86, de 1º de fevereiro de 2013 Pronacampo- disponível em:http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=13218-portaria-86-de-1-de-fevereiro-de-2013-pdf&category_slug=maio-2013-pdf&Itemid=30192 Acesso em 06 dez. 2018

BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade – Secad. Edital de Convocação nº 09, de 29 de abril de 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/edital_procampo_20092.pdf. Acesso em 18 nov de 2018.

BRASIL, Oganização internacional do trabalho, OIT. Agenda Nacional de Trabalho Decente para a Juventude. Disponível em: https://www.ilo.org/brasilia/temas/emprego/WCMS_618423/lang--pt/index.htm. Acesso em 03 Nov. 2018

BRASIL, Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário. Disponível em: http://www.mda.gov.br/sitemda/juventuderural. Acesso em 3 Nov. 2018

BRASIL, Cria o Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego para os Jovens - PNPE, acrescenta dispositivo à Lei no 9.608, de 18 de fevereiro de 1998, e dá outras providências.http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=145121 acesso em 4 Nov.2018

BRASIL. Educação do Campo: campo- políticas públicas – educação. Bernardo Mançano Fernandes ... [et al.] ; organizadora, Clarice Aparecida dos Santos. Brasília: Incra ; MDA, 2008. 109 p. .

BRASIL, Ministério Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Pronaf - Resumo das linhas de crédito 2019-2020. 2019. Disponível em: http://www.agricultura.gov.br/assuntos/camaras-setoriais-tematicas/documentos/camaras-setoriais/palma-de-oleo/2019/29a-ro-1/pronaf-resumo-das-linhas-de-credito-2019-2020-convertido.pdf/view. Acesso em 21 Nov 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação, Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 21, n. 3, p. 379-408, set./dez. 2004

CAMARANO, A. A.; ABRAMOVAY, R. Êxodo rural, envelhecimento e masculinização no Brasil: Panorama dos últimos 50 anos. Rio de Janeiro: IPEA, 1999.

CARNEIRO, M. J. O ideal rurbano: campo e cidade no imaginário de jovens rurais. In: Francisco Carlos Teixeira da Silva; Raimundo Santos; Luiz Flávio de Carvalho Costa.(Org.). Mundo Rural e Política. Rio de Janeiro: Campus, 1998, v., p. 95-118

CARVALHO, José Murilo. Cidadania no Brasil: o longo caminho -11°ed- Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.2008.

CASTRO, Elisa Guaraná de. Entre Ficar e Sair: uma etnografia da construção social da categoria jovem rural. Rio de Janeiro: UFRJ, 2005. Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.

CASTRO, E. G. de. Entre ficar e sair: uma etnografia da construção social da categoria juventude rural. Rio de Janeiro: Contra Capa/Faperj, 2013.

CHIZZOTTI, A. A Constituinte de 1823 e a Educação. In: FÁVERO, O. (Org.). A Educação nas constituintes brasileiras: 1823-1988. Campinas: Editores Associados, 2014.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES RURAIS AGRICULTORES E AGRICULTORAS FAMILIARES – CONTAG. PAUTA DE NEGOCIAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR 2018/2019 Disponível em: http://www.contag.org.br/imagens/ctg_file_1259975283_04042018133704.pdf.Acesso em 21 Nov 2019.

FAVARETO, A. Paradigmas do desenvolvimento rural em questão. FAPESP, 2007.

FERNANDES, Bernardo Mançano . Os campos da pesquisa em Educação do Campo: espaço e território como categorias essenciais. In: MOLINA, Mônica Castagna. Educação do Campo e Pesquisa: questões para reflexão, Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2006, p. 27- 39.

FUNDAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE.

Classificação e caracterização dos espaços rurais e urbanos do Brasil: uma primeira aproximação. Rio de Janeiro: IBGE, 2017.

FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO - FNDE. Resolução/CD/FNDE nº 13, de 24 de abril de 2007 (Republicada). Disponível em: informacao/institucional/legislacao/item/3136-resolu%C3%A7%C3%A3o-cd-fnde-n%C2%BA-13-de-24-de-abril-de-2007. Acesso em 15 Nov. 2019.

GIDDENS, Anthony. A vida em uma sociedade pós-tradicional (p. 73-133). IN: BECK, Ulrich; GIDDENS, Anthony; LASH, Scott. Modernização reflexiva. Unesp, 1995.

Guia de Políticas Públicas de Juventude Brasília: Secretaria Geral da Presidência da República, 2006. 48 p.: il. Disponível em: http://bibjuventude.ibict.br/jspui/bitstream/192/117/1/guiajuventude1.pdf. Acesso em 18 out 2019.

GRISA, Cátia; SCHNEIDER, Sérgio. Políticas Públicas de desenvolvimento rural no Brasil. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2015.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE, População por situação do domicílio, 1950 – 2010. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/educacao/9662-censo-demografico-2010.html?=&t=series-historicas. Acesso em 14 out 2019.

INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA – INCRA. Pronera completa 20 anos de atuação educacional no campo. Disponível em: http://www.incra.gov.br/noticias/pronera-completa-20-anos-de-atuacao-educacional-no-campo Acesso em 18 out 2019.

INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA – INCRA - Programa Nacional De Educação Na Reforma Agrária – PRONERA. Disponível em: http://www.incra.gov.br/sites/default/files/programa_nac_educacao_reforma_agraria.pdf. Acesso em: 18 out 2019.

KAGEYAMA, Angela. Desenvolvimento rural: modelos e dinâmicas (p.51-83). IN: Desenvolvimento rural: conceitos e aplicação ao caso brasileiro conceitos e aplicação ao caso brasileiro. UFRGS, 2008

MARTINS, J. S. As coisas no lugar: Da ambiguidade à dualidade na reflexão sociológica sobre a relação cidade-campo. IN: Introdução crítica à sociologia rural. São Paulo: Hucitec, 1986.

MARTINS, J. S. O futuro da sociologia rural e sua contribuição para a qualidade de vida rural. Estudos avançados, v. 15, n. 43, p. 31-36, 2001.

MOLINA, M. Brasil. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Educação do Campo e Pesquisa: questões para reflexão. Brasília: MDA, 2006.

RAPOSO, Gustavo de Resende. A educação na Constituição Federal de 1988. Jus Navigandi, Teresina, ano 10, n. 641, 10 abr. 2005.

RÁTIVA, M. Método Lancaster no Brasil e na Colômbia. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação Docente, v. 5, n. 9, p. 96-103, 2013.

SEN. Amartya. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

SEN. Amartya. Desigualdade reexaminada. Rio de Janeiro: Record, 2001.

SILVA, Marcelo Kunrath; MARQUES, Moruzzi Paulo E. Democratização e políticas públicas de desenvolvimento rural. In: SCHNEIDER, Sérgio et al. Políticas públicas e participação social no Brasil rural. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2004.

SOUZA, Celina. Estado da Arte da pesquisa em Políticas Públicas. In: HOCHMAN, G.; ARRETCHE,

M.; MARQUES, E. Políticas Públicas no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2007.

VALADARES, Alexandre Arbex In Dimensões da experiência juvenil brasileira e novos desafios às

políticas públicas. Organizadoras: Enid Rocha Andrade da Silva, Rosana Ulhôa Botelho. Brasília: Ipea, 2016. 329 p.

WEISHEIMER, Nilson. Juventudes rurais: mapa de estudos recentes. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2005. 76 p.